sábado, 14 de maio de 2011

A DOÇURA DA CHUVA

A rotina entre ler e escrever é por demais salutar e mesmo diante do trabalho intenso, tenho que, a exemplo de tantas pessoas, exercitar a leitura de um bom livro. Se bem que muitas vezes certos livros não são tão bons como a gente gostaria. Mas de repente me pego sem livro e me sinto como se estivesse na mata sem a companhia de um cachorro. Sim; porque um bom livro também é um grande e fiel companheiro de todas as horas soltas. Navego pela Internet procurando novidades e deixando a curiosidade esmiuçar outros mundos. Volto aqui para o blog e fico pensando no que postar hoje. As idéias parece que resolveram tirar umas merecidas férias afinal de contas, o cérebro está repleto de informações e precisa de tempo para processar tudo. Olho ali no alto e vejo o indicador de “próximo blog”. Sabe de uma coisa; vou arriscar ver o que surgirá. Primeiro o blog de um desses poetas, assim como eu, perdido por ai afora. Depois veio outro especializado em indicar justamente o que eu procurava: bons livros! De bate pronto me encantei pela sinopse, pela imagem da capa, pela foto da autora e decidi procurar o melhor local para adquirir a obra. É pena; mas aqui no Brasil ao que parece o livro ainda não chegou. Mas pelo que pude ver em minha viagem por ai, em Portugal o livro é o maior sucesso. A Doçura da Chuva, de Deborah Smith narra a história de Kara Whittenbrook, filha de dois ambientalistas famosos e que cresceu entre a selva amazônica e os melhores colégios da elite americana. Com a morte dos pais num acidente aéreo, torna-se herdeira não apenas de uma fortuna, mas também de um segredo que abalará por completo o seu mundo – o fato de ter sido adotada. A partir do instante em que ela decide procurar seus pais biológicos, começa a grande e derradeira aventura de sua vida, que transporta o leitor para o inesperado através de uma galeria de personagens cativantes e envolventes.
SOBRE A AUTORA
Deborah Smith é uma das autoras americanas mais lidas em todo o mundo e sua obra já vendeu mais de três milhões de exemplares. Indicada para diversos prêmios importantes, foi com “A Doçura da Chuva” que ela chegou a ser finalista, em 2007, do prêmio RITA – da Romance Writers of América. Outras informações sobre a autora no site www.deborah-smith.com ou então, no blog : http://cozinha-da-risonha.blogspot.com/2010/10/docura-da-chuva.html Para conhecer outras obras interessantes, visite também http://academialiteraria.blogspot.com/?expref=next-blog
Em Portugal, o livro A Doçura da Chuva, com 480 páginas tem um custo em torno de 14 euros. Você pode adquirir através de livrarias portuguesas, mas o custo fica bem mais elevado. Melhor mesmo é se tiver algum parente ou amigo por lá que possa comprar e enviar a obra.

Um comentário:

Márcio Rodrigues disse...

Caro Pedro.Aproveito o espaço de comentário sobre este belo texto, a "Doçura da Chuva" para dizer-lhe da imensa alegria que foi receber seu comentário para o meu pequeno blog. Infelizmente, os blogs sofreram uma pane e , quando hoje, quiz postá-lo, recebi a mensagem de que ele(seu comentário) foi excluído. Ele e alguns outros que foram postados durante o problema na Google. Se, se pode pedir a um passarinho que cante de novo a mesma canção, como dizia Louis Armstrong, pediria encarecidamente que o reenviase.
Um abração
Márcio.